quinta-feira, 23 de abril de 2009

Feito nas coxas


Já é tarde e eu queria postar aqui um pensamento, mas sem saber bem o quê. Me lembrei que vi uma entrevista de um estrangeiro dizendo que é muito difícil aprender as expressões idiomáticas em português, e que ele demorou muito tempo pra saber o que significava a expressão "de ponta-cabeça". E vai explicar pra um gringo o que quer dizer.

Eu mesma já passei por isso, ao me deparar com expressões desse tipo em inglês. Lembro de comentários como o manjado "piece of cake" (tarefa fácil), o "a hand full" (muito trabalho), ou o "it's not your business" (não é da sua conta), e alguns pra usos mais específicos, por assim dizer. É claro que isso me rendeu alguns micos, como entrar em uma loja de chocolates e pedir um "bitter chocolat" - chocolate amargo em inglês é "dark chocolat" -; ou pedir uma carne "at the point" no restaurante - carne em inglês se pede "rare" (mal passada), "medium" (ao ponto) e "well done" (bem passada). Fico ainda meio perdida com certas expressões, tão óbvias para nativos da língua inglesa.

Me lembro de uma expressão em português, a "cuspido e escarrado", que nada mais é do que uma cópia bem feita, como se fazia antigamente quando a imagem era "esculpida em [mármore] carrara". Haha, que idéia achar que a cópia de alguém ou de alguma coisa pudesse ser tão perfeita vinda de uma cuspida e um escarro. Credo. Depois dessa nunca mais usei tal expressão.

O fato é que muitas vezes usamos expressões sem saber a sua origem. O tal "feito nas coxas" do título deste post remete à época em que os escravos moldavam as telhas em suas coxas. Como cada escravo tinha uma coxa de um tamanho, as telhas ficavam desiguais, e o telhado, com um acabamento feio, mal feito, nas coxas.

Interessante, né? Achei mais várias expressões para os curiosos lá no Amigos do Livro.

Pra terminar esse post feito nas coxas deixo uma imagem do livro "Pequeno dicionário de expressões idiomáticas", dos fotógrafos Everton Ballardin e Marcelo Zocchio.


Engolir sapo

Lembra de alguma expressão interessante? Deixe pra mim no comentário.

Até a próxima.
Frô.
.

5 comentários:

D R I K A disse...

Amiga...vc é foda!
Adorei...são 2 da manhã e eu to aqui pensando "Que orgulho que eu tenho de ser amiga dela!"
Passa no meu...tem coisa nova!
Te amo!
Bjs

Bia disse...

Lu, amei a volta!!!
O mundo blogueiro precisava da sua lampada de aladim.
Affi, nunca mais vou falar afogar o ganso, que nojo os que os chineses faziam...eka

Beijos
Bia

A. disse...

Amei!!!
Mais uma pro rol: contar pássaros. É russa, usada para pessoas distraídas. Ouvi várias vezes que era para eu parar de contar pássaros... rs
Saudades, Luluzinha!
Beijos,
Raquelita

Luiz disse...

Nossa, sempre achei que "feito nas coxas" era outra coisa.
Essa do "cuspido e escarrado" é demais.
Já ouviu "molhou a biribinha"?

Rafa disse...

Bárbaro, eu não sabia do "cuspido e escarrado" também.
O feito nas coxas eu sabia haha
Virei fã. Beijos