sábado, 16 de maio de 2009

Passeata dos solteiros - parem o mundo que eu quero descer!!!

.
Como já dizia Renato Russo: "O mau do século é a solidão".

Como pode? Tanta gente, e tanta gente solteira.

Eu também tô no meio, também sou solteira. E muita gente me pergunta: Porque você está solteira? - Que tipo de pergunta é essa?
Não estou solteira por opção não - explicando, poderia estar namorando, mas não quero namorar qualquer um, então não é bem uma opção -, nem estou fazendo uma experiência sociológica "ficando solteira à qualquer custo".

Eu acho que nos preocupamos demais. Às vezes não é que não encontramos alguém legal, é que criamos alguns fantasmas na nossa cabeça que nem exorcista dá jeito. O pretendente tem que seguir os nossos requisitos: faixa etária, estilo de vida, escolaridade, altura, peso, cabelo e afins. Não pode ter defeitos visíveis. E depois de passar por essa pré-seleção afinada, vem as suposições dos fantasmas da nossa cabeça:

"- Ai, ele falou que não gosta de gente ciumenta, quer dizer que ele trai"
"- Ai, ele ficou olhando no relógio, me achou chata."
"- Ai, ele me beijou e depois riu, ele não gostou do meu beijo."
"- Ai, ele cumprimentou aquela garota, acho que ele tá dando em cima dela."
"- Ai, ele bebeu mais de 3 cervejas, ele é um alcólatra."

Assim ninguém merece! Fora a papaguaiada sem fim do ligo-ou-não-ligo.

Desse jeito é difícil mesmo arranjar um namorado.

Eu estou vivendo alguns princípios básicos:
- Viver um dia de cada vez.
- Me permitir conhecer pessoas novas.
- Ver no que dá, sem grandes neuras.

Posso dizer que hoje estou feliz com o que a vida tem me proporcionado, e também confiante de que ainda tem muita coisa pela frente.

Agora, voltando ao título do post, amanhã tem a tal da passeata dos solteiros. O engraçado é que participam da passeata homens e mulheres. Acho que até o final da passeata vai rolar uns casais de "ex-solteiros", risos.

Pra mim isso já é o cúmulo, o desespero, uma exposição descabida. Essas pessoas poderiam gastar mais tempo e energia procurando apenas viver o momento.

Essa é minha opinião. Qual é a sua?

Um abraço,

Frô.
.

2 comentários:

Andreia disse...

Lu, morri de rir qdo li seu último post...essa neura do ‘ligo ou não ligo’ acho que é a pior...mas sou do conceito que devemos fazer o que temos vontade desde que não nos sentimos desrespeitadas. Essa passeata achei uma viagem, jamais iria...vc analisa a fundo e vê que esse mercado realmente está escasso, no entanto não acho que uma passeata irá resolver os problemas...falta de homem ??? Não !! Nem pensar, apenas eles estão uma fase que a palavra ‘compromisso’ causa certo pânico....rsrsrs

D R I K A disse...

Enquanto houver maquiagem, batom e bares em SP....não vamos desistir amiga...kkkkkkkk
Adoreiiiii
Bjs