quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Não vamos ficar juntos para sempre



Eu normalmente não sou uma pessoa ciumenta. Normalmente. Pelo menos, não mais.

Primeiro que eu tenho uma teoria: a teoria da responsabilidade sobre a fidelidade. Eu acredito que eu devo ser fiel à pessoa que está comigo, simplesmente porque essa é a base de um relacionamento. Pra mim simplesmente não faz sentido estar com alguém e sair com outras pessoas. E mesmo que às vezes eu me veja em uma situação tentadora, eu sempre penso duas vezes e me lembro do meu comprometimento com o meu companheiro - e acredito que manter esse compromisso é uma responsabilidade minha.
Seguindo essa lógica, também penso que a pessoa que está comigo deve ser responsável pela própria fidelidade. E não adianta eu querer controlar, saber onde vai ou com quem anda porque, no fundo, se ele quiser me trair ele o fará independente do que eu faça ou do quanto eu o controlo a respeito. Por isso, eu simplesmente não quero me preocupar com a fidelidade dos outros.

Apesar de tudo isso, às vezes eu sinto ciúme, afinal, sou humana. O cidadão ainda por cima tem uma ex namorada que hoje é uma super amiga dele. Ela liga pra contar como foi o final de semana e ela sempre esta entre os amigos dele para os programas de fim de semana.

Enfim, chegando ao título do post, no último final de semana o meu namorado resolveu sair de balada sozinho com um amigo. Normal, acho bom ele às vezes encontrar um amigo e sair pra beber, falar bobagem, coisa de homem. Mas acabo sentindo ciúmes. Pra tentar contornar a situação, ele me pediu para sair com as minhas amigas no sábado também, ir pra balada, porque "não vamos ficar pra sempre juntos e você precisa continuar saindo com seus amigos".

E o pior que eu concordo com ele, ele está certo. Ficamos com esse sentimento de posse e o nosso mundo gira em torno do umbigo do casal. Mas con certeza isso me deu muito o que pensar nos últimos dias.

Fico aqui ouvindo o eco da conversa dentro dessa morada que é a minha cabeça.

Volto em breve,

Frô

3 comentários:

Camilinha disse...

Aiiiii sei E-X-A-T-A-M-E-N-T-E oq vc quer dizer....rs Tou "namorando" (nao vem ao caso explicar agora, mas denominaçao esta totalmente formulada por ele)um americano e o cidadao me apronta algumas destas de vez em qdo...so por Deus ne! Ai Fro, pq sera q a gente insiste em ainda "sofrer" hein??? #prontodesabafei...rs bjos querida, adoro seu blog!

Paula disse...

Acho que tem que pensar assim, se for para ser, será, se não, que seja eterno enquanto dure...

bjs

Cris João disse...

Ai Lu, posso pitaquear tbm? Sei lá, por mais que seja verdade, precisava verbalizar? Tá vai, sou quadradinha e gosto sim que meu mundo gire em torno da pessoa que eu namoro... É difícil assumir isso, mas é. Boa sorte Lu, um beijo!