quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

O mundo lá fora




Férias. Foi tão bom. Teve de tudo um pouco: sol, praia, cerveja, salsa, caldinho de feijão, festa de natal, abraço de família, presente, friozinho, friozão, neve, snowboard, patinação no gelo, castelos, festa da virada, ressaca da virada, macarrão, foto romântica na fonte, e tantas outras coisas. Tanta coisa, tanta coisa, tanta coisa.

Alguns dos meus conceitos mudaram nessas férias. Vi que dá pra fazer um monte de coisa com pouco tempo e pouco dinheiro. Se ajeita, se espreme. Vi que é possível se divertir no inverno, na neve. Vi que a boa vontade é mais importante na comunicação do que saber o idioma. Vi que dá pra viajar pra 6 cidades em uma semana e com uma malinha de mão. Vi que não precisamos de muito para ser feliz, apenas nos permitir.

Pra isso tudo é preciso abrir a porta, sair. Sair de casa, ver gente. Sair da zona de conforto, arriscar. Sair do país, viajar. Sair do casulo, aborboletar.

Essas são dicas simples e sinceras daqui da minha cabeça. Vai, sai. Eu sairei, mas só amanhã, porque hoje tá um frio que nem na Conchichina e eu estou debaixo das cobertas escrevendo bobagens no meu computador.

Beijos,

Frô

Um comentário:

Mulheres Apaixonantes disse...

Lu, seguindo este lema de "nos permitir" que pousei minha borboleta em Foz do Iguaçu por 3 dias, surpresas agradáveis tive por lá e uma delas é que somos tão pequenos diante da grandeza da imensidão das cataratas, voltei de lá mais convicta ainda que é preciso saber viver.
Beijos, Bia Santos
Mulher Apaixonante: assim sou, assim serei